quinta-feira, 28 de outubro de 2010

26 semanas...

Já só faltam 98 dias!

Sinais de pré-eclâmpsia e como aliviar a obstipação.

Por esta altura, a sua tensão arterial poderá estar a aumentar ligeiramente, regressando aos intervalos normais anteriores à gravidez. (Das 22 às 24 semanas, a tensão arterial baixou um pouco.) Embora a pré-eclâmpsia ocorra maioritariamente no último trimestre, esta é uma boa altura para se consciencializar dos sinais desta situação perigosa que ocorre em 3 a 7% de todas as gravidezes. Entre os sinais a que deve estar atenta incluem-se as mãos e a cara inchada, um aumento súbito de peso (devido à retenção de líquidos), visão desfocada, ver manchas, dores de cabeça repentinas intensas ou persistentes ou dores no abdómen superior. Ao rastrear hipertensão ou proteínas na urina nas consultas de rotina da gravidez, o médico controla a existência de pré-eclâmpsia, mas contacte-o de imediato se tiver algum destes sintomas entre as consultas. A identificação precoce da pré-eclâmpsia é essencial para a sua saúde e a do bebé. Sofre de prisão de ventre? Esta é uma queixa comum. Metade das mulheres grávidas sente um abrandamento do funcionamento intestinal. Na origem desta congestão está o abrandamento do sistema digestivo e a compressão do peso do útero sobre o recto. Os suplementos de ferro também podem contribuir para o problema.

EXPLICAÇÃO

O que são as contracções de Braxton Hicks?
As contracções de Braxton Hicks são apenas a versão de grávida das ligeiras contracções uterinas involuntárias que a maioria das mulheres sente no dia-a-dia, segundo o Dr. Mark Taslimi, professor de obstetrícia e ginecologia no Lucille Packard Children's Hospital em Palo Alto, na Califórnia. Músculos involuntários, como o útero, o coração e os intestinos contraem-se regularmente sem que a pessoa sequer dê conta. Quando o útero fica maior, as contracções são mais evidentes, dado que movimentam uma maior massa muscular. A menos que as contracções se tornem frequentes e ocorram com intervalos regulares, não há verdadeiro motivo para preocupação.

0 comentários:

Enviar um comentário