segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Temos gente...

Desde que o Sr. Rafael fez 1 ano que se acha gente! 

Esta miniatura, que ainda não anda e fala pouco, quando é contrariado gosta de franzir o sobrolho e fica muito chateado. Até aqui tudo muito bem... the usual. O problema é que agora levanta a mão para nos bater, depois como não consegue e o contrariamos novamente, tenta arranhar ou ferrar. 

O meu filhote, sabem... aquele que era sossegadinho, meiguinho, calminho e tudo em "inho", deixou de o ser, ou melhor ainda é, só não gosta de ser contrariado e começa a mostrar o seu "eu"! Será personalidade/feitio ou aprendeu no infantário? 

Às vezes dá-me mesmo vontade de rir (mas não me riu claro!), pela expressão que ele faz, e sei que está a testar limites. Mas que faço eu? Se lhe sigo que não e lhe ralho, ele fica muito sério a olhar para mim e volta a tentar a fazer, e volto novamente a ralhar até que entende e me faz miminhos. Se lhe bato na mão, ele pode pensar se ela me bate porque é que eu também não posso? Que hei-de eu fazer? Digam lá vocês como reagiram ou reagiriam?

1 comentários:

Futura mãmã disse...

Acho que nao vale a pena bater nao ... ralhe sim com ele e diga que nao pode ks Mas nao ria ehehe
Beijo

Enviar um comentário