sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Versão Externa - Cabeça para baixo, rabinho para o ar

Ontem lá me dirigi ao HSJ para fazer a versão cefálica externa. Às 9:15 estava eu já no piso 5 e a minha GO (fantástica devo dizer) já há minha espera. Ela disse que não podia assistir porque estava nas consultas mas quem me ia fazer era um Prof. Dr. com muita experiência neste tipo de procedimento.  Confesso que ia bastante descansada, estava tranquila. O meu maior receio era que as contracções continuassem, mas como pararam fiquei muito descansada. Depois meti na minha cabeça que se ficar ansiosa toda a ansiedade iria passar para o Rafa e isso eu não queria. Fico admira comigo mesma porque sou uma pessoa que sofre muito por antecipação. Mas quando se trata de algo relacionado com o meu filho as minhas forças surgem não sei bem de onde...

Tinha pesquisado na Internet sobre esta manobra e quais as complicações que poderia ter... principalmente porque no dia anterior tinha começado com as contracções e tinha medo que ao fazer a manobra pudesse desencadear o processo de parto que para mim é muito cedo (36 semanas)!! Eu bem dizia para o Rafa: "Filhote aguenta ai pelo menos mais duas semanas, a mãe quer muito te ver e conhecer mas no seu devido tempo". Pelos vistos ele lá me ouviu... até agora tem-se portado bem.

Às 9:50 o médico veio ter comigo e perguntou se estava sozinha. Eu disse que o pai tinha ficado lá em baixo porque tinham dito que ele não podia assistir. Ele disse que podia assistir e que o chamasse. Liguei-lhe logo para ele vir ter comigo. Entretanto deitaram-me na cama e fizeram-me uma eco para ver qual seria a melhor maneira do virar... e claro que o menino Rafael continuava com a cabeça para cima, mas isso já eu sabia! O médico disse que tinha boas condições para fazer a manobra e ainda tinha algum espaço. Entretanto o pai nunca mais chegava.... puseram-me o cateter na mão e deram-me uma medicação para relaxar o útero. E o médico, que foi também excepcional, muito simpático e meigo, começou a explicar o que ia fazer, que iria sentir alguma pressão mas em qualquer altura se não aguentasse para avisar que ele parava imediatamente.

Começou então a empurrar o Rafa no rabiosque e na cabeça... confesso que não custou nada. Houve só uma altura, talvez estivesse atravessado, que me custou um bocadinho e de facto doeu mas pelo meu filho eu tinha de aguentar. Às tantas, o menino Rafael traquinas como é, fugiu-lhe, eheheh! Fez novamente a eco e disse bem pelo menos fugiu para o sitio correcto. E mais um empurrãozinho e la ficou ele de cabeça para baixo e pernas para o ar!!

A sensação agora é completamente diferente... parece que estou a sentir os primeiros "encontrões" do Rafa. Estou ainda a habituar-me a sentir os seus toques de amor mais em cima do que em baixo.... Terminado o procedimento eis que chega o pai eheheh! Foi mesmo uma coisa muito rápida. Talvez tenha demorado cerca de 10 min, não mais do que isso. Fui levada para um quarto onde se encontravam 3 gravidas, só que nesse quarto estava a pingar água... e por isso levaram-me para um quarto privado. Muito confortável num cadeirão e o pai ao meu lado... fiquei durante 2 horas a ver se o Rafael estava bem. Nesse tempo de espera ainda fui visitada pela Aurora Cunha, que me ofereceu uma rosa branca, que andava pelo hospital a visitar as instalações e as mães.

Vim para casa e fiquei sempre deitadinha a descansar para que o Rafael fique com o rabiosque para o ar, mas o médico disse que muito dificilmente ele dará a volta porque já não tem espaço e só mesmo com ajuda.

Aqui fica um video sobre a versão externa que retirei do youtube:

3 comentários:

Tany disse...

Que engraçado... não fazia a minima ideia de que isso fosse possível. Ainda bem que agora ja esta encaixadinho... e ja falta tão pouco ;)

Em busca do sonho disse...

Penso que esta manobra só se faz no HSJ. As enfermeiras do curso pré-parto, como não sabiam onde iria ser o parto disseram logo que este tipo de manobra só é feita neste hospital.

O que importa mesmo é que ele já esta de perninhas para o ar e a data já se aproxima... que ansiedade!!

Tany disse...

Pois é como dizes, só deve ser feito mesmo aí no HSJ porque aqui em Aveiro parece que não o fazem (pelo menos foi o que a minha GO disse).

Bjs*

Enviar um comentário