terça-feira, 20 de setembro de 2011

Doentinho... again :(

O Rafinha pregou mais um pequeno susto aos papás. Ele já andava bastante constipado desde há 2 semanas. Já andava a dar umas gotinhas de Fenistil para ver se arava o pinguinho no nariz. Na semana passada começou a piorar com uma tosse seca. Para o final da semana já tinha tosse com expetoração.

No domingo, quando fui deitá-lo, ele não parava de chorar. Dei-lhe um pouco de maminha e tornei a deitá-lo. E ele continuou a chorar. Quando o levanto ele vomitou tudo. O pai tira-lhe a roupa, eu começo a limpar o chão e ele torna a vomitar. Preparo o banho e dou-lhe um banhito sem o mexer muito. Quando o estou a vestir, torna a vomitar e sempre com a expetoração o que lhe dava ainda mais vómitos. Ligo ao pediatra e não atende. Ligo à Saude24 e encaminham-me para o centro de saúde para ser observado por um médico. Como o Rafinha tem médis, fomos ao Hospital da Boa Nova. E ele sempre a vomitar! Cheguei ao Hospital deram-lhe um soro com sais numa seringa a ver se ele aguenta e ele começa logo a chorar e vomita tudo outra vez.

Próximo passo seria por-lhe a sono. E como ele estava muito pálido, mas ele é branquinho dele, a médica resolveu também tirar uma gotinhas de sangue para análise por questão de precaução. Deitei-o na cama, e ele estava cheio de soninho, sem saber o que o esperava.  Picaram-lhe uma vez na veia, mas como estava desidratado o sangue não fluia. Apertaram-lhe aquela mãozinha tão pequenina e ele choramingava. Como muito esforço conseguiram por-lhe o cateter. Passado um bocado a veia rebenta. Tornaram a picar-lhe na outra mão. Outra vez com dificuldade tentaram por-lhe o cateter e a veia rebenta. Voltaram a picá-lo desta vez no pé só que tinha o pezinho frio, então não conseguiram por o soro a passar. Picaram-lhe novamente no bracinho e desta vez parecia que a coisa ia funcionar. Puseram-nos num quarto com muito boas condições e o Rafinha começou a dormir um bocadinho. Ás tantas o aparelho que ministrava o soro começou a apitar. A veia tinha arrebentado! É preciso ter azar e ele tão pequenino! Chorava e só me pedia colinho com aqueles olhinhos e eu sem puder fazer nada, apenas tentar dar-lhe miminhos! Lá lhe picaram novamente no pé mas como estava quentinho já funcionou. Ficamos lá durante 5 horas a soro. Depois novamente demos o soro com os sais e ele foi aguentando.

Ele só queria estar no meu colo e de pé. Teve muita dificuldade em dormir e nem embalado ele adormecia. Estava mesmo aborrecido. Como estava smepre com ele ao colo, estava cheia de dores nas costas e pedia ao pai para pegar nele, mas ele chorava quando saia do meu colinho e só se atirava para os meu braços. E quem resistia aqueles olhinhos?

Fiquei assim até ele aguentar o tal soro e não vomitar mais. Quando começou a ficar melhor mas ainda não podia mamar porque ainda estava com o soro, estava a ficar mesmo aborrecido. Faltava-lhe o consola da mama. Quando finalmente me disseram que já lhe podia dar, só queria que o vissem a mamar. Foi tal a satisfação dele e minha porque finalmente já podiamos ir embora e ele já estava melhor.

Ontem não foi para o infantario, ficou comigo de manhã e de tarde com a tia. Agora come pouquinho de cada vez e mais vezes seguidas. Vamos lá ver como correr hoje no infantário.

1 comentários:

Catarina disse...

Olá,
as melhoras do pequenino. É horrível vê-los tão pequeninos assim, mas (infelizmente) faz parte, principalmente na fase de adaptação à creche/infantário. Um médico nosso conhecido costumava dizer que os infantários são "infectários".

Espero que o Rafa melhore rápido e a mãe fique em forma e mais aliviada, beijos
Catarina.

Enviar um comentário